MEMORIA 14/2016

 CONSTRUTORES  DE TANABI

FAMILIA POLINICE CELERI (2)
FAMÍLIA POLINICE CELERI

Em nossas pesquisas sobre a História de Tanabi, no final do ano de 2006, em visita ao ilustre casal Dr. Venizelos Papacosta e Profª Leonilda Costa Papacosta, já falecidos, acabamos por encontrar fotoS que há muito procurávamos relacionadas ao cidadão Polinice Celeri, um dos esteios da fundação de Tanabi bem como um dos mais brilhantes colaboradores para com nossa evolução político-administrativa. Vamos voltar um pouco na linha  do Tempo e rever momentos importantes para nossa história.

POLINICE CELERI – O Alferes: 

Segundo João de Melo Macedo, o Alferes Polinice Celeri foi um dos maiores esteios sobre quem se assentou toda a evolução político-administrativa de Tanabi, desde antes de sua fundação que ocorreu em 4 de julho de 1882 até sua morte em 21 de agosto de 1945.

Vindo da Itália, onde nasceu em 1860, chegou à região do Alto Avanhandava alocado pelo sistema de emigração de Santos e ali fixou suas raízes. Pesquisador nato da natureza estava sempre presente nas confluências do Rio Jatahy (grafia da época) e Córrego do Bacuri, na grande bacia da Fortaleza, entre os rios Preto, Turvo, Paraná, Rio Grande, São José dos Dourados e contrafortes do Taquarussu. Nessa região ainda se registravam núcleos dos índios da nação Guarani. Com os índios se tornou num extraordinário fitoterapeuta, curando a todos com suas ervas naturais, daí a alcunha “Pajé Branco” e com a participação efetiva da mãe de Joaquim Francisco de Oliveira, nosso Joaquim Chico, uma índia caiapó trazida das bandas de Minas Gerais por seu pai, o português Francisco de Paula Oliveira.

Com a criação do Arraial do Jatahy em 4 de julho de 1882, que ajudou a arquitetar, conduzindo os passos do mameluco Joaquim Francisco de Oliveira (Joaquim Chico) casou-se no dia com Ana Delmira de Jesus, estando na oportunidade com 22 anos de idade. Após o casamento, em 1890, teve uma única filha, senhora Laureta Celeri que faleceu em 1991 com 101 anos de idade

Na visita ao casal Papacosta, descobrimos fotos de interesse de nossa História Político-Administrativa. Ali estão, ao centro Polinice Celeri,, ladeado pela filha  Laureta Celeri com os filhos José, Nelsa, Núncio, Apolônia e à direita, de branco, a menina Leonilda, então com 5 anos. O senhor de terno e chapéu é o Professor Thomaz, preceptor da família Celeri.

Não sabendo a data da fotografia, com base na idade da menina Leonilda, fizemos os seguintes cálculos: Polinice Morreu em 1945, com 85 anos. Subtraindo-se 85 de 1945 encontramos 1860, data do nascimento de Polinice. Em 1882 casa-se estando com 22 anos. Em 1890 nasce Laureta, estando ele, portanto, com 30 anos de idade.

Na foto Leonilda aparece com 5 anos de idade. Em 2006, na da pesquisa, ela tinha 87 anos, nascida que é em 1919( 87 – 5 = 82). Logo a foto é de 1924, visto que subtraindo-se de 2006 o número 82, encontramos a data indicada. Portanto, na foto, Polinice Celeri tem 64 anos( 1924-1860) e Laureta tem 34 anos( 1890-1924). Como se vê, um historiador tem que dominar um pouco a matemática, forte aliada da história.

Outra importante descoberta fizemos na mesma foto. O senhor de chapéu e de terno preto é o professor Thomaz, preceptor da família Celeri ( uma espécie de professor geral). Ele morava após o Rio Jatahy tendo à esquerda (lateral) o Córrego da Angola,  em chácara denominada Chácara do  Professor Thomaz, daí a denominação atual, Vila Thomaz.

Fica o registro dos fatos e as fotos para que o leitor possa conhecer um pouco mais de nossa História e muito sobre as pessoas que ajudaram a construir Tanabi.  Destacamos as fotos  da senhora Laureta(Loreta) Celeri e de seu pai, o senhor Polinice Celeri, o Alferes.

 

                                                  Laureta Celeri                        POLINICE CELERI (1)

 

 

Artigos relacionados

Deixar resposta