MEMORIA MUNICIPAL 13/2016

A  ESTRADA DE FERRO – EFA 

Uma interessante história.

 

MARIA FUMAÇA
NOSSA VELHA “MARIA FUMAÇA”

O século XX recebeu as estradas de ferro como a grande veia condutora do progresso. Um dos grandes entusiastas desta atividade foi o brasileiro Visconde de Mauá. Foi assim no Brasil e no mundo. No interior do Estado de São Paulo duas empresas se destacaram, a Araraquarense, chegando á nossa região em 1907  e a Noroeste do Brasil, chegando em 1912. A Estrada de Ferro Araraquarense – EFA – avançou pelos sertões até as barrancas do rio Paraná, no Porto do Tabuado, Rubinéia, só transposto em 1989 quando se inaugurou a ponte rodoferroviária.   Em 1972  a ferrovia passou a se denominar Ferrovia Paulista  – FEPASA.     Hoje é Ferroban – Ferronorte.  Em 1930, duas correntes pretendiam a extensão dos trilhos da EFA. Um seria o trajeto chamado de via São José dos Dourados/Tietê e outro passaria pelas imediações da atual Vila Thomaz.

O primeiro trajeto interessava à política de Monte Aprazível, cidade fundada em 10 de julho de 1898 por Porfírio Luiz de Alcântara Pimentel. Em 1908 passou a se denominar São Bom Jesus de Monte Aprazível. Em 1924 passou a município, ganhando esta queda de braço político antes de Tanabi o mesmo acontecendo com a comarca que lá chegou em 1928.

O trajeto “Vila Thomaz” era defendido por grande número de políticos tanabienses e pelo jornal “ Cidade de Tanaby”, de propriedade do sr. Benedito Fernandes Sampaio. Comissão       especial foi formada para tratar do assunto, formada por João Gualberto de Oliveira Portugal, Militão Alves Monteiro, Sebastião Almeida Oliveira , João Vaz Pinto e José Rodrigues. A comissão de propaganda era formada pelo nosso primeiro pároco Manuel Pinheiro, Dr.Francisco Magaldi e o farmacêutico João de Mello Macedo.

Monte Aprazível também montou suas equipes e a ‘guerra’ foi declarada de forma clara e pública. Deputados eram recrutados e muita conversa foi gasta sobre o assunto.

Em 24 de março de 1927, José Benedito de Alencar, vulgo “Cacheado”, assassina barbaramente a mulher de João Edmundo, D.Sebastiana no distrito de Ponte Pensa( São João das duas Pontes).  Foge e é preso chegando em Tanabi e foi recolhido na cadeia pública local. Ao anoitecer, Edmundo e companheiros assaltam a cadeia e fuzilam “Cacheado’ com mais de cem tiros. O grupo político dos Monteiros perde força frente ao grupo político de Monte Aprazível que  marcou forte placar nos meios políticos, alegando que Tanabi não tinha,sequer, condições de dar proteção a um preso, quanto mais sediar uma comarca ou ganhar uma estrada de ferro.

Somou-se a isto a inércia de Francisco Alves Monteiro – Chiquinho Monteiro – irmão de Militão, que era prefeito, em não atender engenheiros mandados pelo governo estadual para estudar o projeto ‘ Via Vila Thomaz”. O Prefeito não atendeu à comitiva com presteza e os engenheiros voltaram de mãos abanando, o que forçou a demissão do prefeito pelo interventor do Estado, indicando para o cargo Vergnaud Mendes Caetano.

Estes episódios selaram a decisão do governo sobre o trajeto da rodovia. Nem Tanabi nem Monte Aprazível e foi designado o engenheiro Balduíno que fizesse um traçado intermediário, passando entre ambas as cidades, o que foi feito, nascendo daí o distrito de Engenheiro Balduíno.

Desta forma, a estrada, para caminhar por terreno plano, teve de fazer uma enorme volta e retornando ao nível na altura de Cosmorama, seguindo daí seu trajeto anterior e já definido.

Ambas as cidades acabaram sendo prejudicadas e, mesmo assim, Monte Aprazível, diante da queda do prestígio de Tanabi, continuou sendo sede de comarca, cuja independência  só acabou acontecendo em 1944, instalada em 1945.  Tanabi, de 1938 até 1944 pertenceu a Monte Aprazível em termos de comarca, parecendo que isto foi um ‘ castigo’ para a política local e um significativo atraso para a evolução politica e administrativa de Tanabi.

O prefeito José Siriani tentou minimizar a questão criando a estação do sapé que acabou não funcionando e foi depois abandonada.

Grande perda no passado que foi de alta relevância negativa no progresso de Tanabi.

Retratamos aqui   as máquinas que revolucionaram o mundo                                                                  

TREMTREM 3

 

 

 

Artigos relacionados

Deixar resposta